sexta-feira, 13 de julho de 2007

Insônia

Olá!
Sabe, parece que o inverno enfim chegou aqui!
Esse texto escrevi na noite do último fim de semana...
Com essa mudança de tempo, com o frio chegando, aconteceu de uma das noites ter uma ventania quase com cara de "noroeste".
O ruído era tanto que batia as portas de alguns apartamentos desavisados, janelas e grades pareciam musicar algo meio que deseperador.....não sei....
Não consegui dormir no começo....não me contive...o som era intrigante por demais, e lá fui eu rabiscar no papel algumas sensações disso tudo...

DICA: clique com o direito do mouse nesta música:Calling you, trilha sonora de Bagdad Café. A voz de Jevetta Steele é muito envolvente e perturbadora. Letra perfeita, melodia SIMPLESmente formidável. Combinou perfeitamente com meu texto:


Ao longe uma porta bate.
Com o sopro inclemente do vento,
Que traz o inverno à porta.
Ela, bate uma, bate mais fraca, longe
Abre:
E bate de novo.
E assim será,
Até que alguém por ela passe,
E atravesse sua existência.
E a feche...
Até que alguém interrompa,
A barreira do vento contra seu estado de porta.

A força dos pensamentos.
A nostalgia da noite, a falta de sono.
Os grãos de areia e de restos que,
De encontro às grades metálicas,
Geram sons agudos, em tom de encantamento.
Como pedregulhos ou sinos minúsculos caindo em terra.

O vento mais forte,
Agora,
Entristece,
Canta alto,
Corta fundo,
Ressoa na janela,
E fala alto aqui dentro...

A porta, só então se fecha.
Os olhos cerram.
A tormenta.
É brisa,
Embala.
A porta,
As janelas,
Os olhos...

Fechados...


é isso...
:-]

5 comentários:

Vinicius disse...

Hey ;D

Gostei do texto... Bem melancolino na verdade, mas, bonito. ^^
A musica também muito boa... Tem um clima bem... Interessante :p

Kagê disse...

Vc definiu bem a música ( e a voz)..envolventes, intrigantes, perturbadoras. Nunca mais esqueci o filme, mais por causa da trilha.
Ah, melancolia e angústia parecem que são comuns aos nossos textos, não, Eli?
E, por mais distância que tentemos manter de nossos escritos, somos nós mesmos os protagonistas, sempre.
A mulher do "Chico" pode ser qualquer um de nós..afinal, quem nunca teve um dia vontade de sumir?

Marcia disse...

adoro esta música. e este filme. :)

Unknown disse...

INSONIA MOSTRA COMO ME SINTO SOLITARIA VAZIA. AS PESSOAS ME DIZEM QUE SOU BONITA E INTELIGENTE MAS AS VEZES NÃO SINTO ISSO.

NA VERDADE ME SINTO MUITO SO SEM AMIGOS PARENTES ETC.

GOSTARIA DE TER MAIS AMIGOS

bEIJOS

lUCIANA

rIO DE JANEIRO

eLi disse...

Obrigado pelo comentário, prima!
Mas creio que solidão às vezes é necessário, da mesma forma como é bom também estarmos próximos de quem amamos e de quem nos faz bem!

Nem sempre só uma coisa só!
:-]