sexta-feira, 13 de julho de 2007

Insônia

Olá!
Sabe, parece que o inverno enfim chegou aqui!
Esse texto escrevi na noite do último fim de semana...
Com essa mudança de tempo, com o frio chegando, aconteceu de uma das noites ter uma ventania quase com cara de "noroeste".
O ruído era tanto que batia as portas de alguns apartamentos desavisados, janelas e grades pareciam musicar algo meio que deseperador.....não sei....
Não consegui dormir no começo....não me contive...o som era intrigante por demais, e lá fui eu rabiscar no papel algumas sensações disso tudo...

DICA: clique com o direito do mouse nesta música:Calling you, trilha sonora de Bagdad Café. A voz de Jevetta Steele é muito envolvente e perturbadora. Letra perfeita, melodia SIMPLESmente formidável. Combinou perfeitamente com meu texto:


Ao longe uma porta bate.
Com o sopro inclemente do vento,
Que traz o inverno à porta.
Ela, bate uma, bate mais fraca, longe
Abre:
E bate de novo.
E assim será,
Até que alguém por ela passe,
E atravesse sua existência.
E a feche...
Até que alguém interrompa,
A barreira do vento contra seu estado de porta.

A força dos pensamentos.
A nostalgia da noite, a falta de sono.
Os grãos de areia e de restos que,
De encontro às grades metálicas,
Geram sons agudos, em tom de encantamento.
Como pedregulhos ou sinos minúsculos caindo em terra.

O vento mais forte,
Agora,
Entristece,
Canta alto,
Corta fundo,
Ressoa na janela,
E fala alto aqui dentro...

A porta, só então se fecha.
Os olhos cerram.
A tormenta.
É brisa,
Embala.
A porta,
As janelas,
Os olhos...

Fechados...


é isso...
:-]

5 comentários:

Vinicius disse...

Hey ;D

Gostei do texto... Bem melancolino na verdade, mas, bonito. ^^
A musica também muito boa... Tem um clima bem... Interessante :p

Kagê disse...

Vc definiu bem a música ( e a voz)..envolventes, intrigantes, perturbadoras. Nunca mais esqueci o filme, mais por causa da trilha.
Ah, melancolia e angústia parecem que são comuns aos nossos textos, não, Eli?
E, por mais distância que tentemos manter de nossos escritos, somos nós mesmos os protagonistas, sempre.
A mulher do "Chico" pode ser qualquer um de nós..afinal, quem nunca teve um dia vontade de sumir?

marcia disse...

adoro esta música. e este filme. :)

luciana disse...

INSONIA MOSTRA COMO ME SINTO SOLITARIA VAZIA. AS PESSOAS ME DIZEM QUE SOU BONITA E INTELIGENTE MAS AS VEZES NÃO SINTO ISSO.

NA VERDADE ME SINTO MUITO SO SEM AMIGOS PARENTES ETC.

GOSTARIA DE TER MAIS AMIGOS

bEIJOS

lUCIANA

rIO DE JANEIRO

Eli K disse...

Obrigado pelo comentário, prima!
Mas creio que solidão às vezes é necessário, da mesma forma como é bom também estarmos próximos de quem amamos e de quem nos faz bem!

Nem sempre só uma coisa só!
:-]