quinta-feira, 24 de maio de 2012

Pedido

O relacionamento é novo, inocente até,
Inclusive na idade.
Mas o sentimentos são intensos
E as carícias também.

Ontem, nas escadas do último andar do prédio,
Tudo se encaminhou para a intensidade, de novo.
Mas nada vulgar,
Apenas natural. Como sempre.

No tocar dos narizes ofegantes,
Na troca de ar quente e cortado,
No tremor das mãos e dos peitos colados,
Uma necessidade surge.

"Você quer algo mais 'sério'
Ou está bom assim?"
A garota, de pronto, responde um "Não!",
Afinal, não quer ser vista ali, daquele jeito.

O rapaz se decepciona com o "não" tão decidido dela,
Mas respeita a resposta sincera da garotinha.
A menina só saberia depois que aquele pedido era inocente,
Assim como era a relação dos dois,
Tratava-se, na verdade, de um pedido de namoro
E não para avançar o sinal, como ela pensou.

Acontece que para o rapaz
Não fazia sentido seguir adiante com as carícias quentes,
Se eles não tivessem namorando,
Ou num compromisso mais sério.

8 comentários:

Bartira Heredia disse...

Linda a histórias nas suas palavras tão perfeitas...rs. Adorei!

eLi disse...

Oh, Bá! Obrigadaço!
Valeu pela visita!

Acho que vou retomar essa mania de contar coisas que ouço e que passam a fazer parte das minhas histórias!
Beijo!!!
:-]

Vampira Dea disse...

Mal entendidos, acabando com amores desde sempre,
Boa semana.

eLi disse...

Lindo, Dea!!!

Beijoooooooo

Vagner Vital disse...

Simplesmente LINDO!

Adorei todos!

eLi disse...

Vagner!!!!!!!!!!
Obrigado pela passada aqui!
Que bom que curtiu!

Beijo grande!
:)

Carolina Corrêa disse...

Puxa, eu sempre fico arrasada lendo isso e imaginando... Por isso é bom esclarecer cada coisa que se diz, mostrar as reais intenções. Ai, ai...!

eLi disse...

Pois é, Carol!
Dependendo do grau de pudor ou inocência, fica difícil expressar essa real intenção.
A velha arte de "não saber o que se passa na mente do outro"...

Beijooo