sexta-feira, 15 de abril de 2011

Bunito

Cresceu sem referências.
Criou seus próprios meios de ganhar a vida.
Uniu-se a um intrigante amor,
Passou a sofrer na bipolaridade desta união.

Apegou-se ao que é clandestino.
Desenvolveu estranhos contatos espirituais.
Ganhava a vida sobre cabeças estrangeiras,
Que em outras cidades buscavam trabalhar.
Dele dependiam suas vidas, seu dinheiro.
Suas vidas.

Não era um homem ruim, nem mal.
Dentro da ilegalidade
Tentava nunca romper o limite do caráter,
Seus atos eram em nome da sobrevivência,
Pois a vida, implacável,
Cobra força de quem se dispõe a vivê-la.

Como em quase todos os casos,
Em que há o anúncio de morte repentina,
Ele repensa seus atos,
Suas faltas, seus desleixos.

Busca apoio, busca segurança aos seus menores,
Que em breve sem ele ficarão.
Busca uma saída, até mesmo a que o livre da morte.
Mas é tarde. É descabido. Inevitável agora.
É como tentar afundar mortos no mar:
Eles retornam sempre à tona.

É quando quem promete ajudar,
À primeira oportunidade foge para salvar a própria vida.
É quando tudo o que mais quis evitar a seus filhos,
A repetição de sua história sem pai e sem mãe,
Ocorre, sem direito a final feliz.
Pois ele nada fez para reverter isto.

A vida crua, rude, suja, obscura.
Uma beleza que deve ser encarada da forma que se lê, que se vê.
Independente de como se escreve.

Realidade explícita, revoltante, perturbadora.
Sobretudo por ser real, sem efeitos, sem maquiagem.
É a vida sem segunda chance.
Vida dos que vivem em busca de sua referência,
Sua base, motivação, de seus ideiais, reencontros.
Até a morte.



(Biutiful, 2010, México. Direção de Alejandro González Iñárritu, com Javier Bardem)





2 comentários:

Carmem Sanches disse...

Ah, Eli eu adoro Javier Bardem!
Quero muito ver esse filme, está em cartaz onde?

eLi disse...

Sim! Javier está melhor do que nunca!
Pior que o único lugar que estava era o Cine Posto 4...
Sabe como é, filmes não comerciais.
Poxa e eu cheguei a te convidar para ir junto, mas foi pelo Oi celular, e não chegou ao TT. Se fosse pela Tim teria chegado pra vc...
Beijo!!