domingo, 2 de novembro de 2014

Tosca

Ele ganhou uma pulseira de aniversário.
"Achei linda. A sua cara!"
Disse quem deu o presente.

O aniversariante olhou para ela, olhou para quem a deu.
"Eu não uso esse tipo de pulseira.
Não faz meu estilo.
O que te faz pensar que combina comigo?"

A pulseira foi direto para a gaveta.
E ali ficou esquecida e não usada.
Até que quem a deu se foi. Partiu para sempre.
Inesperadamente morreu.

Revirando os pertences do amigo que partiu,
A pulseira apareceu de novo.
Ele olhou a pulseira, olhou para a cama onde quem a deu estaria, se estivesse vivo.

Ele usou a pulseira que antes achara tosca,
A pulseira que ganhara de aniversário,
A pulseira que se tornou uma lembrança pura,
A pulseira que do braço já não sai mais.

3 comentários:

Carolina Corrêa disse...

A pulseira que agora é a cara de quem a recebeu e de quem a deu!

Carolina Corrêa disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
eLi disse...

Objetos que ganham valor e preciosidade...
Objetos para os quais nada daríamos...

Valeu pelo comentário, Carol!
:)